Skip to main content

União contra pregão de serviços

Conselhos de Arquitetura e Engenharia e mais 35 entidades do setor se unem contra pregão de serviços

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA) além de 35 sindicatos e federações do setor, manifestaram-se de forma consensual junto ao Ministério da Economia contra o uso do pregão na contratação de serviços, tais como projetos, de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia. A proibição valeria tanto para a modalidade eletrônica como presencial. Leia+Mais→

FNA critica reforma da previdência

Posição da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) em relação ao projeto da reforma da previdência

Congresso Nacional / EBC

Em defesa de todos os trabalhadores brasileiros, independente da categoria, a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) repudia a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo federal ao Congresso Nacional. O projeto prejudica a população e apenas prioriza o capital financeiro especulativo.

As mudanças, que constam na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/19, prejudicam os trabalhadores ao definir a idade mínima para a aposentadoria em 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Aos que atuam no campo será necessário ter no mínimo 60 anos, independente do gênero. Leia+Mais→

Entidades unidas pela democracia

Entidades representativas dos arquitetos e urbanistas uniram-se em coro pela democracia e pela liberdade de pensamento

Ensa

Thiago Teixeira de Andrade, Cícero Alvarez, Beatriz Vicentin Gonçalves, Célio da Costa Melis Junior e Erika Kokay

Lado a lado, as principais entidades representativas dos arquitetos e urbanistas uniram-se em coro em um manifesto informal pela democracia, pela liberdade de pensamento e pela educação com direito à formação política não apenas da categoria, mas de toda a sociedade.

O ato ocorreu durante a abertura do 42º Ensa, na noite de sexta-feira (23/11), em Brasília (DF) e contou com a presença de dirigentes da FNA e seus sindicatos, CAU/BR, CAU/DF, IAB, ABEA e FeNEA. Leia+Mais→

Preocupação com a política

Futuro do Ministério das Cidades e da assistência técnica preocupa no Brasil

FNA

Eleonora Mascia, vice-presidente da FNA, e Lola Ribeiro, viúva do ex-deputado Zezéu Ribeiro, um dos responsáveis pela aprovação da Lei de Assistência Técnica e Habitação de Interesse Social (ATHIS)

Os impactos da provável extinção do Ministério das Cidades para a sociedade e para o futuro dos municípios brasileiros foram debatidos na manhã desta quinta-feira (22/11) durante o Seminário Nacional 10 anos da lei de Assistência Técnica e Habitação de Interesse Social (Athis), realizado em Brasília (DF).

Segundo a vice-presidente da FNA, Eleonora Mascia, o temor é quanto ao rumo que tomarão as diversas ações que ainda estão em fase de projeto e cujas obras não tiveram início. O alerta foi referendado pela arquiteta e urbanista e viúva do deputado Zezéu Ribeiro, Lola Ribeiro. “A resistência não é fácil, mas é preciso contrapor com uma proposta que não pode ser esvaziada”, salientou. Leia+Mais→

Anita Prestes inaugura exposição histórica

Acervo de Luiz Carlos Prestes está disponível na UFSCar para visitação gratuita até o dia 19 de outubro, na Biblioteca Comunitária da Universidade

Prestes

Anita Prestes inaugura linha do tempo de Luiz Carlos Prestes na BCo

Na última segunda-feira, dia 24 de setembro, a Biblioteca Comunitária (BCo) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) recebeu a professora Anita Leocádia Prestes, filha de Luiz Carlos Prestes – militar e político brasileiro que comandou a revolucionária marcha Coluna Prestes entre os anos de 1925 e 1927 – e de Olga Benário Prestes, para a inauguração de uma linha do tempo retratando a trajetória do político e para a abertura da exposição “Linha do tempo de Luiz Carlos Prestes… Fragmentos”, com 34 objetos que pertenceram a ele, cuja exibição pública é inédita. Os itens expostos são presentes recebidos por Prestes de familiares e amigos, em diversas épocas de sua vida. Já a linha do tempo destaca momentos marcantes da carreira do político. Leia+Mais→

A batalha 50 anos depois

50 anos depois, Maria Antonia rememora sua famosa batalha. USP promove série de eventos, gratuitos e abertos ao público, no histórico prédio do Centro Universitário Maria Antonia

maria antonia

O Centro Universitário Maria Antonia (CEUMA) da USP recebe, de 2 a 5 de outubro, a série de eventos Ecos de 1968 – 50 anos depois, que resgata com diferentes elementos a memória dos episódios ocorridos no local em outubro 1968, conhecidos como a Batalha da Maria Antonia.

Os confrontos, que no dia 2 completam 50 anos, foram protagonizados por estudantes da USP e do Mackenzie e por policiais militares, tendo resultado na morte de um estudante secundarista e deixado dezenas de feridos. Pouco tempo depois, o governo militar utilizou o fato como um dos pretextos para o endurecimento do regime, promulgando o Ato Institucional número 5. Leia+Mais→

FNA apoia movimento pela democracia

FNA vem a público manifestar apoio ao movimento pela democracia, igualdade e direitos humanos

FNA

Manifestantes saem às ruas pelo #EleNão / Brasilia / Antonio Cruz/ Agência Brasil

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) vem a público manifestar apoio ao movimento que ocorreu neste sábado (29/09) em diversas regiões do Brasil em favor da democracia, da igualdade e dos direitos humanos. Ao lado de milhares de mulheres e homens, estaremos lutando pela manutenção dos parcos direitos que as minorias desse país levaram décadas para conquistar. E mais tempo ainda para descobrir que tinham voz e que suas angústias estavam longe de meros caprichos particulares. Leia+Mais→

Basta!

Tragédia do Museu Nacional: arquitetos pedem um “basta” e propõem fundo de apoio para Patrimônio : “Os valores que nos identificam como sociedade não podem virar cinzas como o Museu Nacional”

“A destruição o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, não pode passar em branco. Essa tragédia deve servir como um grito de basta contra o abandono, negligência e destruição da memória nacional”, afirma em nota oficial o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil.

“O basta! deve vir de toda sociedade. Dos estudantes ao Presidente da República”, conclama o CAU/BR, acrescentando que “os valores que nos identificam como sociedade não podem virar cinzas como o Museu Nacional”. Leia+Mais→