Ciclos de importação, exportação e tradução de conhecimento sobre cidades na América Latina / Por Héctor Marcelo Rodríguez Mancilla

Geocultura

Héctor Marcelo Rodríguez Mancilla

De autoria de Héctor Marcelo Rodríguez Mancilla, o trabalho La cuestión urbana en la geocultura: ciclos de importación, exportación y traducción del conocimiento sobre ciudades en América Latina, visa compreender as transformações dos diferentes momentos histórico-teóricos da questão urbana no desenvolvimento da geocultura do sistema-mundo capitalista.

Resumo da tese – O objetivo central dessa tese foi compreender as transformações dos diferentes momentos teórico-históricos da questão urbana no desenvolvimento da geocultura do sistema-mundo capitalista. Para isto, adotamos uma perspectiva de análise do capitalismo como sistema histórico pela necessidade de questionar a produção, circulação e adaptação de conhecimentos hegemônicos sobre as cidades na América Latina e o predomínio do nacionalismo metodológico que dificulta o debate sobre a construção de teorias urbanas latino-americanas.

Sustentamos a tese de que a questão urbana se constituiu num problema a ser resolvido pela geocultura, o que levou a construir, difundir e desenvolver uma ciência específica do urbano para assegurar a gestão e legitimação da ordem do sistema-mundo capitalista e sua expansão para periferia.

Esse processo se desenvolveu em três momentos teórico-históricos, acionado por três ciclos de importação/exportação/tradução do conhecimento sobre as cidades, que circularam entre o núcleo e a periferia. O primeiro ciclo mostra a emergência da questão urbana na construção da ordem industrial europeia e da necessária incorporação da ordem territorial latino-americana ao sistema-mundo a partir da colônia e da consolidação dos Estados-nacionais. O segundo ciclo examina a questão urbana latino-americana na construção do desenvolvimentismo.

O terceiro ciclo, que é o atual, analisa a questão urbana latino-americana na construção do capitalismo com dominância financeira. Propomos dois construtos: O urbanismo modernizador racializado, o qual nos permite caracterizar a gestão política do urbano na América Latina. E a geocultura urbana, que nos ajuda entender as funções do caráter ideológico do conhecimento sobre as cidades, que define os problemas urbanos que devem ser resolvidos e legitima políticas urbanas funcionais à reprodução do sistema-mundo capitalista.

Neste vídeo, Mancilla apresenta os dois construtos defendidos no trabalho: o urbanismo modernizador racializado, que permite caracterizar a gestão política do urbano na América Latina, e a geocultura urbana, que ajuda a entender as funções ideológicas do conhecimento sobre as cidades, definindo os problemas urbanos que devem ser resolvidos e legitimando as políticas urbanas funcionais para reproduzir o sistema-mundo capitalista.

• Tese apresentada por Héctor Marcelo Rodríguez Mancilla ao Curso de Doutorado do Programa de PósGraduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, como parte dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Planejamento Urbano e Regional. / Orientador: Prof. Dr.Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro / Rio de Janeiro 2019
Texto completo em espanhol (PDF)

Fonte:
http://observatoriodasmetropoles.net.br
IPPUR/UFRJ: http://www.ippur.ufrj.br