Skip to main content

FGMF Arquitetos ganha prêmios internacionais

Escritório FGMF Arquitetos foi escolhido entre projetos de todo o mundo nos prêmios de arquitetura da Índia e da França
FGMF Arquitetos

Edifício Corujas premiado no Monsoon Archtecture Award, na Índia; e Loja Líder vencedora do Prix Versailles, na França

O escritório de arquitetura FGMF Arquitetos, liderado pelo trio Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz, recebeu o prêmio indiano Monsoon Archtecture Award pelo projeto do edifício Corujas, na categoria de “Instituições/Workplaces” e também foi premiado no francês Prix Versailles pelo projeto da loja Líder, em São Paulo, na categoria “Exterior (Shops & Stores category)” Leia mais Leia+Mais→

Enfrentamento da crise exige união dos sindicatos

As formas de enfrentamento da crise econômica e do desemprego no país foram pontuadas pelos sindicatos de arquitetos e urbanistas como grandes desafios para os próximos meses em reunião de trabalho da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), em João Pessoa, na Paraíba
sindicatos

Andréa dos Santos representante da FNA na ConfetuCUT

Ao lado desse cenário, soma-se a precarização das relações de trabalho e a movimentação pelo fim da obrigatoriedade da Contribuição Sindical, o que deve exigir revisão de fontes de receita por parte do movimento sindical. “Precisamos buscar outras formas de arrecadação e saber como enfrentar essa nova realidade”, alertou a representante da FNA na Confetu, Andréa dos Santos.

Uma das estratégias de enfrentamento é a união e troca de experiências em âmbito regional. “Os sindicatos precisam estar juntos e articulados para poderem chegar até o profissional”, salientou a vice-presidente da FNA, Eleonora Mascia, que coordenou os trabalhos. A ideia foi reforçada em manifestação do conselheiro e ex-presidente da FNA Jeferson Salazar, que pontuou a importância a união entre diferentes categorias profissionais, principalmente com aproximação entre sindicatos de arquitetos e engenheiros. Leia mais Leia+Mais→

Soluções ambientais do Parque Avenida

Um dos maiores desafios das construções sustentáveis na atualidade é comprovar o desempenho ambiental das edificações após o término das obras

Parque Avenida

Nesse quesito, o Parque Avenida − empreendimento comercial em Belo Horizonte − conquistou mais uma marca importante. É o primeiro empreendimento do estado a receber a certificação internacional AQUA-HQE, da Fundação Vanzolini, na fase de uso e operação.

Segundo Izabela Tassar, bióloga e consultora ambiental do condomínio Parque Avenida, “as tecnologias e as ações desenvolvidas no empreendimento viabilizam a gestão eficiente e diminuem os custos operacionais, o que o torna mais atraente no mercado imobiliário. A sustentabilidade é um atrativo para o locatário, que percebe valor agregado no aluguel e no preço do condomínio”. Leia mais Leia+Mais→

FNA debate renovação no CAU

A Federação Nacional de Arquitetos e Urbanistas (FNA) cria GT para debater renovação no CAU
fna

O presidente da FNA, Cicero Alvarez, defendeu que as entidades dos arquitetos e urbanistas entrem em um acordo para garantir a renovação nas eleições de 2017

A plenária da reunião Ampliada da FNA aprovou a criação de um Grupo de Trabalho para debater e encaminhar uma posição da federação em relação ao processo eleitoral do CAU 2017. Foi definido que, inicialmente, a FNA fará consulta à Comissão Eleitoral do CAU sobre o limite de reeleição de conselheiros estaduais e federais. De acordo com a resposta, poderá ser encaminhado pedido de impugnação e, só em recendo nova negativa, se avaliará a judicialização da questão. Antes, porém, os sindicatos serão consultados para que a decisão seja tomada em conjunto. Leia mais Leia+Mais→

Arquitetos italianos no Segundo Reinado

A importância de engenheiros-arquitetos e construtores (como de resto todos os profissionais da construção civil) de origem italiana no Brasil do século XX / Por Paula Vermeersch
Arquitetos

Professora Paula Vermeersch

A importância de engenheiros-arquitetos e construtores (como de resto todos os profissionais da construção civil) de origem italiana no Brasil do século XX é tema de importantes estudos de nossa História da Arquitetura, que enfatizam essa presença no crescimento urbano financiado pela expansão cafeeira e origem da indústria no país, notadamente em São Paulo[1]. Porém, sabemos, por notícias ainda esparsas, de profissionais italianos da construção que chegaram ao Brasil desde a segunda metade do século XIX, e que foram atuantes no Rio de Janeiro e na província de São Paulo. Esses personagens ligam-se à imperatriz Teresa Cristina, direta ou indiretamente; podemos afirmar, para um início de investigações, que a imperatriz napolitana representou um primeiro incentivo à chegada desses homens, e um primeiro influxo às suas ambições e realizações[2]. Leia mais Leia+Mais→